terça-feira, 11 de setembro de 2012

Quem são os demônios? Por Edson da Rosa.

 


Esta pergunta parece muito simples, mas na verdade é de difícil acordo chegar a uma resposta firme sobre o tema. Assim sendo, começaremos expondo algumas teorias sobre a origem e a criação desses seres sobrenaturais, para tanto, teremos que buscar um pouco da história mais aceita para esse tema, o relato bíblico.

Todos os estudiosos que entram neste assunto sempre acabam usando a bíblia para fundamentar suas teorias, pode ser ele cristão, espírita, ou de qualquer outra religião. Para os cristãos Deus fez um anjo chamado Lúcifer que teria se rebelado e consigo levou uma terça parte dos anjos, que hoje seriam os demônios, para o espiritismo algumas pessoas que morrem e não estão prontas para ir a um lugar mais elevado, ficam com sua alma vagando nesse mundo e entre eles uns são bons e outros são maus causando uma ação no mundo. Para os filósofos os demônios são influências tanto negativas quanto positivas sobre o ser humano. Muitas são as teorias, mas poucas são as concordâncias entre elas, veremos as principais teorias da origem dos demônios e seu chefe o Diabo.


O CRISTÃO, DEMÔNIOS E SEU CHEFE.


Para entender esta teoria no meio cristão não é fácil, pois eles mesmos não concordam na origem desses seres, há uma certeza entre eles, que é o surgimento do chefe o Diabo, ou a antiga serpente, ou ainda, Satanás, o Cão, entre outros.


SATANÁS

Para estudarmos sobre Satanás, temos dois textos bíblicos que podem nos dar uma idéia ou certeza dependendo da crença da pessoa, sobre a origem e a personalidade de Satanás. Segundo consta no livro do profeta Isaías capítulo 14, versículos 4 ao 23,
Então proferirás este provérbio contra o rei de Babilônia, e dirás: Como já cessou o opressor, como já cessou a cidade dourada! Já quebrantou o SENHOR o bastão dos ímpios e o cetro dos dominadores. Aquele que feria aos povos com furor, com golpes incessantes, e que com ira dominava sobre as nações agora é perseguido, sem que alguém o possa impedir. Já descansa, já está sossegada toda a terra; rompem cantando. Até as faias se alegram sobre ti, e os cedros do Líbano, dizendo: Desde que tu caíste ninguém sobe contra nós para nos cortar. O inferno desde o profundo se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda; despertou por ti os mortos, e todos os chefes da terra, e fez levantar dos seus tronos a todos os reis das nações. Estes todos responderão, e te dirão: Tu também adoeceste como nós, e foste semelhante a nós. Já foi derrubada na sepultura a tua soberba com o som das tuas violas; os vermes debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão. Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o homem que fazia estremecer a terra e que fazia tremer os reinos? Que punha o mundo como o deserto, e assolava as suas cidades? Que não abria a casa de seus cativos? Todos os reis das nações, todos eles, jazem com honra, cada um na sua morada. Porém tu és lançado da tua sepultura, como um renovo abominável, como as vestes dos que foram mortos atravessados à espada, como os que descem ao covil de pedras, como um cadáver pisado. Com eles não te reunirás na sepultura; porque destruíste a tua terra e mataste o teu povo; a descendência dos malignos não será jamais nomeada. Preparai a matança para os seus filhos por causa da maldade de seus pais, para que não se levantem, e nem possuam a terra, e encham a face do mundo de cidades. Porque me levantarei contra eles, diz o SENHOR dos Exércitos, e extirparei de babilônia o nome, e os sobreviventes, o filho e o neto, diz o SENHOR. E farei dela uma possessão de ouriços e a lagoas de águas; e varrê-la-ei com vassoura de perdição, diz o SENHOR dos Exércitos. (BÍBLIA, Isaías, 14: 4-23)

E de acordo com livro de Ezequiel,
Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo: Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura. Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados. Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti. Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti. Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem. Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste, e nunca mais subsistirá. (BÍBLIA, Ezequiel, 28:11-19).

Estes dois textos falam literalmente de dois reis, respectivamente o rei da Babilônia o rei de Tiro, mas há um entendimento, pois para alguns há uma interpretação espiritual neste texto, trazendo estes como uma revelação da personalidade de Satanás. Para considerar toda essa história tem o relato do livro do Apocalipse:
E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte”. (BÍBLIA, Apocalipse 12: 7-11).

Podemos verificar que nos textos citados, o único que fala literalmente de Satanás é o livro de Apocalipse, nos levando, portanto, a refletir sobre se seria aí o nascimento dos demônios? Ou ainda, se teria também esse fato ocorrido antes ou depois da história da raça humana?

Ao fazermos estes questionamentos vamos de encontro com a teoria de Erwin Lutzer, que acredita que satanás ainda não foi expulso do céu, conforme escrito em Apocalipse 12, de acordo com o pastor da Moody Church, satanás ainda continua com o mesmo papel de acusar e atormentar os eleitos de Deus, assim como fazia com Jó:
A ruína de Satanás se dará em três estágios: primeiro, ele é expulso do céu, segundo,será preso por mil anos, terceiro, será lançado no lago de fogo. [...] Mais tarde, darei outras razões por que creio que satanás ainda não foi expulso do céu. (Erwin Lutzer, 2006, p. 220-221).

Nesta perspectiva, ele consegue confundir ainda mais a cabeça de todos, pois para ele, satanás ainda não foi derrotado e só será após o milênio. Toda essa discussão só nos mostra o quanto é difícil à compreensão de tudo aquilo que é escrito, pois não conseguimos traçar uma linha que se sustente biblicamente.

Outra linha de pensamento sobre satanás é que ele foi expulso logo após a criação da Terra junto com seus demônios, e percorreu a história da humanidade sempre a desafiar Deus, num grande plano para impedir que os seres humanos possam se salvar e ir para o céu, Deus teria criado as pessoas para tomar o lugar de Lúcifer que era responsável pelo louvor a Deus. Esta é a linha de pensamento mais usada nos dias de hoje, dá a entender que o ser humano é tão importante que virou alvo de uma grande disputa entre Deus todo poderoso e o Diabo que também tem um grande poder. Essa teoria é defendida por muitas igrejas e até hoje travam essa guerra contra o Diabo para salvar as almas delas do inferno.

Na verdade é difícil saber qual teoria é mais discutível, pois colocar Deus em uma guerra contra o Diabo só mostra o completo desprezo pelo conhecimento da teologia por parte das pessoas. O que podemos encontrar facilmente nas Escrituras Sagradas é um Deus todo poderoso que não fica na dependência de nada para concretizar aquilo que faz para o beneplácito da sua glória. Sendo assim podemos ver a sua palavra se cumprir,
Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor! (BÍBLIA, Romanos, 8:38-39).

Conforme escrito em sua palavra nada pode nos separar do amor de Jesus Cristo, o que seria contrário a algumas teorias em que satanás, estaria tirando de Deus às almas que lhe pertenciam, pois a palavra “pertencia” para Deus não existe, visto que, Deus é, e tudo PERTENCE, a Ele. Sendo assim, qual é o papel de satanás e seus aliados na história bíblica? Agora tem ainda os demônios, esses parecem ser ainda mais fortes, porquanto, esses têm o poder de se apossarem de corpos e fazerem com que eles pratiquem coisas que eles naturalmente não fariam. Isso sim é perigoso.


Qual seria a origem dos demônios?


Entre os teólogos há muita divergência entre as suas origens, a bíblia não fala onde surgiram, mas há bastantes especulações sobre suas origens. Vamos aqui considerar, somente as mais difundidas. Segundo Myer Pearlman (2006), anjos caídos é uma coisa e demônios são outra,
Os anjos foram criados perfeitos e sem pecado, e, como o homem, dotados de livre-arbítrio. Sob a direção de Satanás, muitos pecaram e foram lançados para fora do céu. [...] As Escrituras não descrevem a origem dos demônios. Essa questão parece fazer parte do mistério que envolve a origem do mal. ( Pearlman,2006, p.97).

Magno Paganelli (2008) afirma que
Por ora, quero refutar o conceito de alguns pregadores que ensinam (ou confundem?) que anjos caídos, os anjos rebeldes, ao serem lançados do céu, transformaram-se em demônios e passaram a atormentar os homens. Essa é uma das mais fantasiosas e irresponsáveis invenções bíblicas que tenho ouvido. “Não posso sequer chamar de interpretação bíblica, uma vez que não existe um só versículo que apóie ou permita tal interpretação” (p. 28-29).

O entendimento da citação parece bem fácil, anjo caído é uma coisa e demônio é outra, contudo, não é bem assim, por não encontrarmos nas Escrituras a origem para os demônios foi de praxe ao longo dos anos, que os demônios são os anjos caídos que não apresentam tanta ferocidade, e essa é a teoria mais aceita pelas pessoas, ou seja, que um ser criado no céu e caído, hoje vive dentro de outros seres caídos, para fazer com que estes caiam.

Se lermos novamente essa frase, veremos que os papéis desses demônios são de uma tremenda falta de necessidade, pois fazer cair algo que já é caído soa de forma incoerente. Então, seria outro motivo que esses demônios apareceram?

Ao que diz respeito a essa nomenclatura, segundo Waldomiro Francisco (2005, p.71), “o vocábulo demônio vem do grego daimóion, pelo latim daemoniu. Nas religiões antigas, era o gênio inspirador do bem ou do mal que presidia o caráter e o destino das pessoas”.

Como podemos observar a origem da palavra “demônio” pode nos dar uma compreensão melhor do que qualquer especulação bíblica. O conceito filosófico nesse momento nos traz a idéia. Os demônios eram tidos com bom ou mal e não passavam de influências na vida de uma pessoa. Agora se chega a um ponto chave para uma definição, sendo que se caracteriza uma possessão demoníaca por meios de problemas psicológicos o leva a vários sintomas de loucura, seriam os demônios frutos da perversão humana devido a queda? E o que agora será apresentado, possessão, todas serão verdadeiras ou simplesmente são frutos da loucura humana?















Um comentário:

  1. Misericórdia quanta cegueira espiritual da sua parte...

    ResponderExcluir